(31) 3972-9452

5 dicas para incorporar a cultura digital na advocacia

É impossível fugir da revolução tecnológica. A cultura digital é uma realidade que vem impactando, inclusive, áreas tão apegadas às tradições e aos formalismos como a advocacia. A digitalização do processo foi o primeiro reflexo dessa influência.

Portanto, não importa o quão resistente você seja: é preciso mudar os seus hábitos. Um dia seu escritório precisará substituir as pilhas de documentos em papel por softwares que armazenam tudo na nuvem. Mas sabe o que é melhor? Essa mudança afetará sua rotina de um jeito super positivo.

A cultura digital impacta o seu jeito de trabalhar

Os advogados que já vivenciam a cultura digital constataram uma melhora significativa da produtividade, redução de gastos com materiais e muito mais tempo livre para se dedicar a um atendimento de qualidade ao cliente.

Lembre-se: um escritório digital não é aquele que disponibiliza computador e internet aos seus funcionários. É preciso aceitar que a cultura digital desperta novas ideias, possibilidades de comunicação e metodologia de trabalho da equipe.

Quer incorporar a cultura digital no seu escritório de advocacia, mas não sabe muito bem como? No artigo de hoje, separamos 5 dicas para você experimentar esse caminho repleto de possibilidades.

A tecnologia não vai substituir o trabalho do advogado

O primeiro passo é mudar aquele velho pensamento de que a tecnologia é sua inimiga. Muito pelo contrário, ela veio para facilitar a vida do advogado ao otimizar tarefas operacionais.

O resultado disso é mais horas livres para o profissional do Direito se dedicar aos casos de seus clientes, prestando sempre um atendimento de qualidade.

Quer ver como isso funciona na prática? O software jurídico, por exemplo, guarda os documentos, armazena e importa processos dos diários oficiais e, em um futuro, pode até fazer a previsão dos resultados. A tecnologia, entretanto, não é capaz de pensar. Ela não interpreta leis, não comparece às audiências, não faz prospecção de clientes e nem negocia honorários.

O que a cultura digital faz é entregar mais tempo para você exercer com qualidade o que é da sua competência.

Como substituir recursos antigos por digitais?

Em um mundo digital e conectado, um escritório físico com uma arquitetura bacana não é o suficiente para impressionar seus clientes. É preciso fortalecer a sua imagem em todos os lugares. Isso envolve um site profissional, redes sociais atualizadas e artigos publicados em blogs e outros periódicos.

É verdade que a OAB é muito criteriosa quando o assunto é Publicidade. Investir, entretanto, em estratégias para se mostrar como uma referência em sua área de atuação no Direito é algo simples e barato. E, certamente, vai contribuir para que seu cliente em potencial se encontre com você com muito mais facilidade.

Você também pode utilizar outros recursos digitais para facilitar ainda mais o relacionamento com o seu cliente. Que tal trocar o telefone pelo Skype? O email pelo Whatsapp? Verifique quais as possibilidades oferecidas pelo mercado e aposte naquelas mais adequadas à sua rotina.

Deixe de fazer as tarefas que fazia de forma manual

Abandonar os velhos hábitos para se adaptar a novas maneiras de fazer a mesma coisa exige tempo. Aos poucos, entretanto, você consegue. Depois que você criar uma agenda na nuvem, evite anotar as coisas do papel. Anote no bloco de notas do celular ou computador. Faça isso aos poucos até se tornar algo intrínseco à sua rotina.

Se você começar a usar o software jurídico, procure não continuar inserindo informações nas planilhas ou em documentos que costumava utilizar. Com o tempo, você vai perceber o quanto ganhou em produtividade e seu trabalho ficou muito mais organizado. E, claro, os resultados financeiros também serão uma consequência. Tente uma forma de mensurar isso para, depois, avaliar seus próprios ganhos.

Substitua as planilhas pelo software jurídico

O software para advogados é uma das ferramentas que mais impactam de forma positiva a rotina de um escritório de advocacia. Ela é a verdadeira cultura digital!

Isso tudo porque o programa jurídico otimiza as atividades operacionais e organiza as tarefas. O resultado disso é muito mais tempo livre para a elaboração de teses e atendimento ao cliente.

Além de organizar os processos e documentos de cada um dos seus clientes, softwares jurídicos como iProcessum, por exemplo, ainda contam com várias outras funcionalidades para você não perder nenhum prazo importante. Você será alertado sempre que existirem tarefas em atraso, ou que precisem ser finalizadas em curto espaço de tempo.

Como ele também conta com um serviço de informador jurídico, você recebe de forma automática as atualizações sobre os processos dos seus clientes.

E tem mais. O iProcessum funciona na nuvem. Independente do horário ou de onde estiver, você pode acessá-lo e receber notificações pelo seu celular ou notebook.

Defina como a cultura digital pode fortalecer o seu escritório

Esse artigo foi apenas o primeiro incentivo para você apostar na tecnologia. Há muito, entretanto, a ser feito para que o seu escritório incorpore de vez a cultura digital.

Então, se você já aceitou a mudança e sente os primeiros reflexos, é hora de definir de que forma a cultura digital pode mudar e fortalecer a engrenagem do seu escritório.

Lembre-se: a cultura digital é dinâmica. O melhor, portanto, é ir se adaptando aos poucos antes que todos sejam engolidos pela transformação digital.

A mudança em um escritório de advocacia passa por todas as etapas do trabalho e por toda a equipe que integra o negócio. O tempo economizado com o uso de um software jurídico, por exemplo, pode ser ocupado com o fortalecimento da imagem do advogado nas redes ou a produção de artigos ou conteúdos jurídicos, por exemplo.

Desafie-se e desafie a sua equipe a procurar tendências e novas ferramentas tecnológicas. Faça reuniões, discuta as novidades e sua implementação. É assim que as verdadeiras mudanças acontecem.

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Bitnami